Projeto “Recicla Soure”

Com o objetivo de aumentar a capacidade de recolha de resíduos recicláveis e indiferenciados, a autarquia instalou novos contentores superficiais nas 10 freguesias do concelho de Soure: Alfarelos, União de Freguesias de Degracias e Pombalino, Figueiró do Campo, União de Freguesias de Gesteira e Brunhós, Granja do Ulmeiro, Samuel, Soure, Tapéus, Vinha da Rainha e Vila Nova de Anços.
Foram instalados 13 Centros Ecológicos, um em cada freguesia, sendo que a sede de concelho, pelo seu fluxo comercial necessita de reforçar o número de contentores disponíveis, razão pela qual terá quatro centros ecológicos.

Os objetivos deste centro ecológico é albergar no mesmo espaço os vários contentores para recolha seletiva de forma a facilitar os transeuntes, e a população aquando da colocação dos seus resíduos. A opção de ter no mesmo local os vários contentores maximiza a potencialidade da sua utilização. 

Não sendo possível evitar a produção de um determinado resíduo é fundamental que os consumidores, enquanto produtores de Residúos Urbanos (RU), conheçam e compreendam o modo de funcionamento dos sistemas de gestão e a importância da recolha seletiva como garantia para a melhoria da qualidade dos recicláveis e assim do incremento das taxas de reciclagem. 
Desta forma, o envolvimento dos consumidores, enquanto produtores, através de ações de educação e sensibilização ambiental que sejam tendentes a alterações de atitudes e comportamentos, é um dos fatores chave para alcançar os objetivos relacionados com a gestão sustentável de resíduos. 

Atendendo às metas ambicionadas pelo município relativamente à valorização dos resíduos, principalmente no que diz respeito à redução da produção de resíduos e às retomas de recolha seletiva, que dependem, em muito, da sensibilização e da promoção das recolhas seletivas, o executivo considera como essencial o envolvimento e participação de todos os munícipes. Por conseguinte, este projeto implica sensibilizar a população para a necessidade de valorizar os desperdícios e exigir uma melhoria na rede de recolha diferenciada de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU). 

Assim, as ações definidas pelo município revelam-se necessárias na medida em que vão permitir, diretamente, aumentar a quantidade de reciclagem de resíduos de embalagens, o que fará diminuir a quantidade de RU depositados em aterro. Mais, uma vez que as intervenções na gestão de resíduos preconizam a diminuição de RU em aterro será possível, indiretamente, contribuir para a diminuição das emissões atmosféricas, e diminuir as queixas relativamente aos odores provocados por estes. 

A economia assenta num elevado nível de consumo de recursos que após utilizados são convertidos em resíduos. Enquanto no passado se procurava eliminar os resíduos, atualmente este são encarados como um recurso, procurando-se promover a sua reciclagem, recuperação e utilização como matéria-prima, em detrimento da tradicional deposição em aterro. 

Tendo em consideração as ações previstas pelo município é possível afirmar que se pretende aumentar a reciclagem de resíduos de embalagens, e consequentemente diminuir a quantidade de RU depositados, pelo facto do município executar um reforço dos pontos de recolha seletiva e a execução de ações de educação e sensibilização ambiental. Com estas ações prevê-se o aumento da consciencialização cívica e ambiental para que seja possível cumprir com as metas nacionais, intermunicipais e do sistema em alta. 
De uma forma geral, os cidadãos desconhecem o potencial do resíduo enquanto recurso. No entanto, a proteção dos recursos, nomeadamente através da prevenção da produção de resíduos, é cada vez mais um princípio basilar da sociedade a qual deverá ser parte ativa e responsável do processo de gestão de resíduos. 
Dissociar a produção de resíduos do crescimento económico constitui um importante objetivo ao nível da política de gestão de resíduos, sendo essencial para uma gestão mais eficiente dos recursos. 

Assim, a promoção de ações de educação e sensibilização e a execução de projeto piloto, na temática dos resíduos, é fundamental para que sejam adotados comportamentos de caráter preventivo na produção de resíduos. As campanhas de sensibilização e educação ambiental ambicionam divulgar a necessidade de reciclar de forma a valorizar bens/materiais transformando-os novamente em produtos ou substâncias para o seu fim original ou para outros fins, e assim, desviar resíduos recicláveis dos indiferenciados. Desta forma promove-se a reutilização e reciclagem dos materiais promovendo a economia circular. 
Em termos de economia circular os verbos representativos são repensar, recusar, reduzir, reutilizar, reciclar, reparar e reintegrar.

 

O que são os Centros Ecológicos

Os Centros Ecológicos são espaços delimitados de acesso ao público que complementam a rede de ecopontos existente no concelho: além do Papelão, do Vidrão e do Embalão, são disponibilizados equipamentos para deposição de outros tipos de resíduos para que lhes seja dado destino adequado.

Os Centros Ecológicos são a face mais visível do projeto Recicla-Soure. Este projeto visa a sensibilização da população para a sustentabilidade ambiental.
Individualmente, todos somos convidados a participar neste projeto e a contribuir para que Soure seja cada vez mais Sustentável.
 


Localização dos Centros Ecológicos

Alfarelos | EN 342-1, Fonte dos Cães
Degracias | EN 348
Figueiró do Campo | R. Rigueirinho
Gesteira | R. Rossio
Granja do Ulmeiro | R. Gabrielos
Samuel | EN 348
Soure | Av. Dr. João Esteves Simões
Soure | Zona Industrial
Soure | Estr. Ribeiros, Casal da Charneca
Soure | R. Pinheiro Manso, Sobral
Tapéus | EN 348, Baixos
Vila Nova de Anços | CM 1112
Vinha da Rainha | R. Formigueiro
 

Anexos